5 coisas que não dou a mínima – cópia descarada

Olha quem apareceu???

Um bom dia especial pra você que vem aqui todo dia e espera encontrar algo novo, mas aí não tem nada porque eu sou preguiçosa mesmo e não posto! \o/

Essa semana eu estava fuçando uns blogs, e achei uma editoria legal no Girls With Style: 5 coisas que eu não dou a mínima. Achei bacana porque cada menina coloca em sua lista alguma coisa que você deveria se importar, mas na realidade não esta nem aí.

O fato de você dever se importar já é uma droga né? Porque as pessoas não podem se importar apenas com as coisas que são importantes pra elas? (muito bem formulada essa frase)

Enfim, como eu sou descarada copiei a ideia – mas coloquei a fonte, fica a dica – e resolvi fazer uma lista das 5 coisas que eu não dou a mínima:

1) Merenda da filha da Bela Gil

Gente, sério, não faz diferença se ela come sagu (éca), Fandangos ou sushi. Porque as pessoas tem que criar polêmica até com o lanche da escola do filho dos outros? Aí vem umas pessoas e dizem “ah vocês falam mal da comida da filha dela e dão coxinha gordurosa pros filhos”. Eu só me pergunto: e daí?

2) Minhas tatuagem não terem significado

Por que todo mundo na vida vem me perguntar “aí oq significa essa tatuagem?”. Gente, elas não tem um significado oculto, se conformem. Obrigada!

3) Traição

O mundo supervaloriza os relacionamentos monogâmicos, apenas.

4) Comida japonesa

Sempre quando alguém me pergunta se eu gosto de comida japonesa, e eu digo que não, a pessoa fala assim “ai eu também não gostava, mas aí me acostumei e agora A D O R O”. Meu, eu não vou me acostumar com uma coisa que não gosto!

5) Ter que estar arrumada todo o dia para a sociedade achar que você está dentro dos padrões

Não quero, mas obrigada!

Bônus

6) Por ser solteira ter, obrigatoriamente, que sair todo final de semana

Mulheres solteiras sofrem muito bullying sabe? Em geral, as amigas comprometidas já começam te olhando com uma carinha de pena, do tipo: “tadinha, solteira, não se preocupe, vou te apresentar alguém”. Aí, esse alguém dificilmente é uma pessoa legal (porque os legais, em sua maioria, também são comprometidos), mas sim, um amigo chato do namorado/noivo/marido dela que querem que você conheça. Depois disso ainda tem o drama – se você é uma pessoa que não faz questão de sair, tipo eu: “mas você esta saindo? Esta indo nos lugares certos? Como vai achar alguém se não sai de casa?”

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s